O cadastro no sistema e posterior acesso, por meio de login e senha, são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso. Acesso em uma conta existente ou Registrar uma nova conta.

Condições para submissão

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.
  • Leitura das Diretrizes para Autores - Instruções. Acesse aqui.
  • Leitura e preenchimento do Termo de Concessão. Baixe o arquivo clicando aqui.
  • A contribuição é original e inédita, e não está sendo avaliada para publicação por outra revista.
  • O arquivo da submissão está em formato Microsoft Word, OpenOffice ou RTF.
  • URLs para as referências foram informadas quando possível.
  • O texto está em espaço simples; usa a fonte Book Antiqua de 11-pontos; emprega itálico em vez de sublinhado (exceto em endereços URL); as figuras e tabelas estão inseridas no texto.
  • O texto segue os padrões de estilo e requisitos bibliográficos descritos em Diretrizes para Autores, na página Sobre a Revista.
  • A identificação de autoria deste trabalho foi removida do arquivo e da opção propriedades do Word, garantindo desta forma o critério de sigilo da revista, caso submetido para avaliação por pares (ex.: artigos), conforme instruções disponíveis em Assegurando a Avaliação por Pares Cega.

Diretrizes para Autores

INSTRUÇÕES

ENVIO DO MANUSCRITO: Anexar o manuscrito em arquivo do tipo .doc ou .docx via esse sistema da revista no item "Passo 2: Transferência do Manuscrito".

No "Passo 4: Transferência de Documentos Suplementares", deverá ser anexado o arquivo do Termo  de Concessão (Termo de responsabilidade, transferência de direitos autorais e declaração de conflito de interesses) preenchido e assinado pelo autor correspondente. Para baixar o arquivo do Termo de concessão clique aqui.

Os arquivos com tabelas, gráficos e/ou figuras também deverão ser anexados  no Passo 4.

IDIOMA: São aceitos manuscritos redigidos em Português, com resumos em português e inglês, manuscritos redigidos em inglês com resumos em inglês e português e, manuscritos redigidos em espanhol com resumos em espanhol e português.

FORMA: O manuscrito deve ser digitado em folha A4 (21,0 x 29,7) com 3 cm de margem direita e esquerda e 2,5 cm de margem superior e inferior, fonte Book Antiqua, tamanho 11, espaçamento 1,5 e parágrafos iniciando a 1,0 cm da margem esquerda. As linhas devem ser numeradas consecutivamente e paginadas sequencialmente. O arquivo eletrônico deverá ser compatível com o Microsoft Word. O manuscrito submetido deverá apresentar no máximo 30 páginas, contando com as Tabelas, Figuras e Referências Bibliográficas.

ESTRUTURA DO MANUSCRITO

TÍTULO: Deve ser conciso e informativo, com não mais de 20 palavras. Deve ser digitado em negrito e centralizado. Nome dos financiadores da pesquisa e bolsas deve ser apresentado na seção Agradecimentos.

NOMES DOS AUTORES E AFILIAÇÕES: Nome(s) do(s) autor (es) deve ser completo e sem abreviações. Indicar as afiliações com número arábico minúsculo sobrescrito imediatamente após o nome do autor e em frente à afiliação apropriada. Fornecer afiliação institucional, incluindo o nome da cidade, sigla do estado, país, separados por vírgula, nessa ordem. NÃO incluir a posição ocupada na instituição. Indicar o autor correspondente com asterisco (*) e e-mail.

RESUMO: Com no máximo 2.500 caracteres com espaços, fonte 10, em um único parágrafo contendo os resultados pertinentes (com evidência estatística, (P≤0,05 u P≥0,05)) de uma forma breve, mas compreensível, iniciando com declaração clara do(s) objetivo(s) e finalizando com as conclusões.

PALAVRAS-CHAVE: No máximo cinco, imediatamente após o resumo, em ordem alfabética e separadas por vírgula.

TITLE

ABSTRACT

KEY WORDS: Seguir a ordem das palavras-chave.

INTRODUÇÃO: Explanação concisa, na qual são estabelecidos brevemente o problema, sua pertinência e relevância, as lacunas da literatura e os objetivos do trabalho, contendo no máximo 3.500 caracteres com espaço. Os autores devem citar artigos recentes, publicados em periódicos científicos, porém a citação de trabalhos clássicos é aceita. Não utilizar citação de resumos apresentados em eventos científicos, assim como de dissertações e teses.

MATERIAL E MÉTODOS: Nos manuscritos que envolvam animais ou organismos geneticamente modificados, deverá constar o número do protocolo de aprovação do Comitê de Ética Animal e/ou de Biossegurança pertinente ao projeto. Devem ser descritos a amostra utilizada, o delineamento experimental, os métodos usados com devidas referências bibliográficas, e a forma de análise dos resultados. O modelo estatístico, classes, blocos e unidade experimental devem ser mencionados.

RESULTADOS E DISCUSSÃO: Devem ser apresentados separadamente em dois itens (RESULTADOS; DISCUSSÃO). Os principais resultados obtidos devem ser apresentados clara e objetivamente na forma de tabelas e figuras. Os dados, acompanhados de uma medida de variação (incluindo o nível de significância, ou seja, o valor de P), devem ser apresentados.

CONCLUSÕES: Devem ser de acordo com a hipótese estabelecida no trabalho.

AGRADECIMENTOS: No qual devem ser indicados os apoios financeiros, bolsas, etc.

REFERÊNCIAS: Ver normas abaixo.

FORMATAÇÃO DAS TABELAS E FIGURAS:

Deverão ser apresentadas na sequência do item REFERÊNCIAS. As tabelas e figuras devem ser numeradas consecutivamente, de acordo com o aparecimento no texto. Colocar notas de rodapé abaixo do corpo das tabelas, e indicá-las com números arábicos minúsculos sobrescritos. As tabelas devem ter a largura do texto (“Ajustar-se automaticamente à janela”). As figuras devem ter 8 cm de largura, quando possível, caso contrário devem ter a largura do texto, e devem ser inseridas no texto de maneira editável, ou enviadas em arquivo original no software de origem (Ex. Excel). A fonte utilizada em todas as tabelas e figuras deve ser Book Antiqua, tamanho 10, sem negrito e as bordas utilizadas nas Tabelas devem ter a espessura de ¾ pt. Garantir que os dados apresentados nas tabelas e figuras não serão duplicados nos resultados descritos em outras partes do manuscrito.

NOMENCLATURA E UNIDADES

Seguir as normas e convenções internacionalmente recomendadas. Utilizar o Sistema Internacional de Unidades (SI).

DIRETRIZES ADICIONAIS PARA ESTILO E UNIDADE

Os valores e as unidades correspondentes de porcentagem e temperatura devem ser descritos sem espaço. Ex: 50% e não 50 %; 30°C e não 30 °C. As demais unidades, comprimento (m, cm, mm), massa (t, kg ou g), tempo (h, min, s), devem conter espaço entre o número e a unidade. Ex: 10 m, 20 t, 100 g, 16:00 h, 40 mim, 60 s. Em medidas fracionadas as unidades devem ser divididas pela barra ( / ). Ex: kg/ha e não kg ha-1, g/dia e não g dia -1.

CITAÇÕES NO TEXTO

Importante: Devem ser citados artigos publicados em periódicos peer review e evitados resumos, abstracts, dissertações e teses. As citações bibliográficas devem ser letra Book Antiqua (Versalete) BARGER (2011) ou (BARGER, 2011); Citação com dois autores: PEDREIRA e MELOTTI (2013) ou (PEDREIRA e MELOTTI, 2013); Citação com mais de três autores: Rocha et al. (2012) ou (ROCHA et al., 2012). Quando for citado mais de um artigo do mesmo autor, com o mesmo ano de publicação, torna-se necessário acrescentar letras minúsculas ao ano, tanto no texto quanto nas referências: SILVA et al. (2012a) ou (SILVA et al., 2012b). Para a citação de mais de um artigo na mesma sentença ou parênteses, esses devem seguir ordem cronológica e ordem alfabética para duas publicações no mesmo ano: (SILVA et al., 2016; BONILHA et al., 2017; CYRILLO et al., 2017). Entidade coletiva deve ser escrito em caixa alta (Ex. EMBRAPA, 2016).

REFERÊNCIAS

A lista de referências bibliográficas deve ser ordenada alfabeticamente de acordo com as normas da ABNT, - NBR 6023. Todos os autores de cada referência bibliográfica devem ser citados. Não deve constar referência bibliográfica de autores seguido de et al. As referências deverão conter o DOI.

EXEMPLOS

1) ARTIGO

CATTANI, M.; GUZZO, N.; MANTOVANI, R.; BAILONI, L. Effects of total replacement of corn silage with sorghum silage on milk yield, composition, and quality. Journal of Animal Science and Biotechnology, v.8, p.15, 2017. https://doi.org/10.1186/s40104-017-0146-8 SILVA, E.; GUILHERME, M.F.S.; OLIVEIRA, H.M.; ARAÚJO, L.N.C.P.; VIANA, Z.C.V.; SANTOS, V.L.C.S. Ecotoxicological effects of cadmium on the germination and initial development of Schinus terebinthifolius. Revista de Ciências Agrárias, Lisboa, v.40, n.2, 2017

2) LIVRO

BRASIL. Ministério da Pesca e Aquicultura. Boletim Estatístico da pesca e aquicultura. Brasília, 2011. 60p. TORRES, D.A.P.; LIMA FILHO, J.R.L.; BELARMINO, L.C. (ed.). Competitividade de cadeias agroindustriais brasileiras. Brasília, DF: Embrapa, 2013. 191p. ALMEIDA, J.; PEIXOTO, C.P.; LEDO, C.A.S. A palma forrageira no estado da Bahia: diagnóstico, recomendações técnicas e uso na alimentação animal e humana. Salvador, BA: EBDA, 2013. 53p. (Circular técnica, 13).

3) CAPÍTULO DE LIVRO

PAES, A.C. Tuberculose bovina. In: PIRES, A.V. (ed.) Bovinocultura de corte. 1.ed. Piracicaba: FEALQ, 2010, p.993-1017.

Quando o autor do capítulo é o editor do livro:

STOREY, D.M.; ZUMBE, A. Physiology, metabolism and tolerance of digestible and low-digestible carbohydrates. In: . Handbook of starch hydrolysis products and their derivatives, 1995. p. 178-229.

4) OBRA DE ENTIDADE COLETIVA

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Regras para análise de sementes. Brasília: MAPA/ACS, 2009. 395p.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA – UFV. Sistema de análises estatísticas e genéticas: versão 8.0. Viçosa, MG, 2000. 142 p.

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA - EMBRAPA. Centro Nacional de Pesquisa de Solos. Sistema brasileiro de classificação de solos. Rio de Janeiro: Embrapa Produção de Informação, 2009. 412p.

NATIONAL RESEARCH COUNCIL – NRC. Nutrient requirement of dairy cow. 7.ed. Washington: National Academy Press, 2001. p.21-349.

5) LEIS E DECRETOS

BRASIL. Ministério da Saúde. Divisão Nacional de Vigilância Sanitária de Alimentos. Portaria nº. 1, de 04 de abril de 1986. In: ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS INDÚSTRIAS DE ALIMENTAÇÃO. Compêndio da legislação de alimentos. São Paulo: ABIA, 1987. v.1.

BRASIL. Lei nº. 9.887, de 7 de dezembro de 1999. Altera a legislação tributária federal. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 8 dez. 1999. Disponível em: <http://www.in.gov.br/mp_leis/leis_texto. asp?ld=LEI%209887>. Acesso em: 26 fev. 2017.

6) SOFTWARE

SAS INSTITUTE Inc. SAS/STAT. User’s guide, version 9.1. Cary: SAS Institute, 2005.

BENTLEY INSTRUMENTS. ChemSpeck 150: user´s guide. Chaska: Bentley Instruments, 1998. 17p.

 

Versão atualizada em 28/05/2018.

Política de Privacidade

Os nomes e endereços informados nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.