Operacionalização do conceito de resiliência de forrageiras sob pastoreio rotativo aos distúrbios de mudanças climáticas

  • L. A. Ambrósio Instituto de Zootecnia, Centro de Pesquisa de Bovinos de Leite, Nova Odessa, SP, Brasil.
  • L. M. Toledo Instituto de Zootecnia, Centro de Pesquisa de Bovinos de Leite, Nova Odessa, SP, Brasil.
  • J. B. Demski Mestrado em Produção Animal Sustentável, Instituto de Zootecnia, Nova Odessa, SP, Brasil.
Palavras-chave: bovino leiteiro, déficit hídrico, dinâmica de sistemas, modelagem, simulação

Resumo

A resiliência de forrageiras sob pastoreio rotativo aos distúrbios de mudanças climáticas, em particular aos efeitos do déficit hídrico em veranicos, é um atributo básico para alcançar a sustentabilidade do sistema de produção de leite. Este trabalho apresenta um método baseado na dinâmica de sistemas para estimar os índices de resiliência: dureza, robustez, rapidez de recuperação e elasticidade. Um metamodelo para o manejo do ecossistema planta-animal foi adaptado para simular os efeitos dos distúrbios causados por veranicos no estoque de matéria seca dos piquetes. Os resultados dos experimentos in silico mostram diferenças entre as resiliências de dois cultivares de forrageiras para uma mesma magnitude de distúrbio e diferenças devido a época de ocorrência do déficit hídrico ser na fase de crescimento da forrageira ou na fase de uso dos piquetes pelos animais. O índice de rapidez de recuperação mostrou aderência conceitual para as condições de pastoreio rotativo, devido à premência de tempo na definição da entrada e saída dos animais nos piquetes. Concluiu-se que a operacionalização e avaliação da resiliência geram informações sobre a dinâmica do estoque de matéria seca ofertada para os animais e que estas informações são úteis para o planejamento do pastoreio rotativo.

Referências

AMBRÓSIO, L.A; CAMPOS, F.P.; SARMENTO, P. Modelagem de ecossistema planta-animal na produção de leite. In: REUNIÃO ANUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ZOOTECNIA, 45., 2008, Lavras. Anais... Lavras, MG: SBZ, 2008.

CARPENTER, S.; WALKER, B.; ANDERIES, J.M.; ABEL, N. From metaphor to measurement: Resilience of what to what? Ecosystems, v.4, p.765-781, 2001. https://doi.org/10.1007/s10021-001-0045-9

CARVALHO, J.R.P.; ASSAD, E.D; EVANGELISTA, S.R.M.; PINTO, H.S. Estimation of dry spells in three Brazilian regions - Analysis of extremes. Atmospheric Research, v.132, p.12–21, 2013. https://doi.org/10.1016/j.atmosres.2013.04.003

DEGOLA, T.; DOMINGUES, L.; CAMARGO, R. Veranicos no Estado de São Paulo: detecção e identificação das condições meteorológicas associadas. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE AGROMETEOROLOGIA, 18., 2011, Guarapari. Anais... Guarapari, ES: SESC Centro de Turismo de Guarapari, 2011. <http://www.sbagro.org.br/bibliotecavirtual/arquivos/3656.pdf> Acesso em: 20 Ago. 2018.

DEMSKI, J.B.; AMBROSIO, L.A.; ARCARO JUNIOR, I.; GIMENES, F. M. A.; TOLEDO, L. M.; SILVA, G. A. Vacas em lactação sob pastejo rotacionado em piquetes com Marandu e Convert: Modelo MEPA. In: ENCONTRO CIENTIFICO DE PRODUÇÃO ANIMAL SUSTENTÁVEL, 2., 2011, Nova OdessaSP. Anais... Nova Odessa, SP: Instituto de Zootecnia, 2011. p.1-3.

GUNDERSON, L.H. Ecological resilience in theory and application. Annual Review of Ecology and Systematics, v.31, p.425–439,2000. https://doi.org/10.1146/annurev.ecolsys.31.1.425

HERRERA, H. From Metaphor to Practice: Operationalizing the Analysis of Resilience Using System Dynamics Modelling. Systems Research and Behavioral Science, v.34, p.444– 462, 2017. DOI: https://doi.org/10.1002/sres.2468

IPCC. Climate Change 2007: Synthesis Report. Contribution of Working Groups I, II and III to the Fourth Assessment Report of the Intergovernmental Panel on Climate Change. Geneva, Switzerland: IPCC, 2007. 104 p.

IPCC. Climate Change 2014: Mitigation of Climate Change. Contribution of Working Group III to the Fifth Assessment Report of the Intergovernmental Panel on Climate Change. Cambridge: Cambridge University Press, 2014.

LACERDA, F.F.; DIAS, H.; ASSAD, E.D.; SANTOS, A.A.; SILVA, A.A.G. Detecção de sinais de mudanças climáticas para algumas localidades do Sertão do Pajeú – PE. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE AGROMETEOROLOGIA, 16., 2009, Belo Horizonte. Anais... Belo Horizonte, MG: Sbagro, 2009. Disponível em: http://www.sbagro.org.br/bibliotecavirtual/arquivos/2397.pdf> Acesso em: 20 ago. 2018.

MAHLMEISTER, K.; MARCONATO, M.H.; LEMES, A.P.; ESTEVES, S.N. PEZZOPANE, J.R.M.; OLIVEIRA, P.P.A.; PEDROSO, A.F.; ALVES, T.C.; BERNARDI, A.C.C. Efeito do veranico da safra 2013/2014 sobre produção de forragem e lotação animal em sistemas agropecuários integrados. São Carlos: Embrapa Instrumentação: Embrapa Pecuária Sudeste, 2014. 102 p. (Documentos, 57)

MINUZZI, R.B.; CARAMORI, P.H. Variabilidade climática sazonal e anual da chuva e veranicos no Estado do Paraná. Ceres, vol.58, p.593-602, 2011. https://doi.org/10.1590/s0034-737x2011000500009

ROLDÃO, A.F.; FERREIRA, V.O. Influência do fenômeno veranico na produtividade da soja na mesorregião Triângulo Mineiro/Alto Paranaíba, MG. Estudos Geográficos (UNESP), v. 13, p. 118-138, 2015.

SILVA, P.M.P.; CHIARI, L.; JANK, L.; ARAUJO, A.R.; EUCLIDES, V.P.B. Avaliação de cultivares de Panicum maximum Jacq. submetidas ao déficit hídrico. In: I WORKSHOP SOBRE ESTRESSES ABIÓTICOS, 1., 2013, Campo Grande. Anais... Campo Grande: Embrapa, 2013. v. 1. p. 01-104.

STERMAN, J.D. Business Dynamics: Systems Thinking and Modeling for a Complex World. Chicago, IL.: McGraw Hill Companies, 2000.982p.

TODMAN, L.C.; FRASER F.C.; CORSTANJE, R.; DEEKS, L.K.; HARRIS, J.A.; PAWLETT, M.; RITZ, K.; WHITMORE, A.P. Defining and quantifying the resilience of responses to disturbance: a conceptual and modeling approach from soil science. Scientific Reports v.6, 2016. DOI: https://doi.org/10.1038/srep28426

Publicado
26-12-2018
Como Citar
Ambrósio, L., Toledo, L., & Demski, J. (2018). Operacionalização do conceito de resiliência de forrageiras sob pastoreio rotativo aos distúrbios de mudanças climáticas. Boletim De Indústria Animal, 75. https://doi.org/10.17523/bia.2018.v75.e1418
Seção
FORRAGICULTURA E PASTAGENS