Capacidade combinátoria de capim elefante com base em caracteres morfoagronômicos

  • Vanessa Quitete Ribeiro da Silva Embrapa, Centro de Pesquisa Agropecuária de Mato Grosso, MT
  • Rogério Figueiredo Daher Universidade Estadual do Norte Fluminense, Centro de Ciências e Tecnologias Agropecuárias, campos dos Goytacazes, RJ
  • Geraldo de Amaral Gravina Universidade Estadual do Norte Fluminense, Centro de Ciências e Tecnologias Agropecuárias, Compos dos Goytacazes, RJ
  • Francisco José da Silva Ledo Embrapa, 4Centro Nacional de Pesquisa Gado de Leite, Juiz de Fora, MG
  • Flávio Dessaune Tardin Embrapa, Centro Nacional de Pesquisa Milho e Sorgo, Sete lagoas, MG
  • Max Campos de Souza Empresa Mato Grossense de Pesquisa, Assistência técnica e Extensão Rural, MT
Palavras-chave: dialelo, heterose, híbrido, Pennisetum

Resumo

Devido ao grande potencial de produção de biomassa do capim elefante, objetivou-se neste trabalho avaliar genitores para geração de híbridos superiores. Para tanto, foram estimados os efeitos da capacidade geral de combinação (CGC) dos genitores e da capacidade específica de combinação (CEC) de híbridos de capim elefante por meio de análise dialélica adaptada a dialelos parciais. Foram avaliados 16 híbridos e oito genitores utilizando delineamento em blocos casualizados com três repetições. Verificou-se a presença de variabilidade genética entre os híbridos e genitores, com predominância do efeito gênico de dominância para a maioria das características. De forma geral, os melhores resultados na CGC são os genitores Taiwan A-144, Vruckwona Africana e Taiwan A-146. Os melhores cruzamentos com base na CEC são Taiwan A-144 x Taiwan A-146 e Pusa Napier nº2 x Mercker Santa Rita.
Publicado
13-01-2014
Como Citar
Silva, V., Daher, R., Gravina, G., Ledo, F., Tardin, F., & Souza, M. (2014). Capacidade combinátoria de capim elefante com base em caracteres morfoagronômicos. Boletim De Indústria Animal, 71(1), 63-70. https://doi.org/10.17523/bia.v71n1p63
Seção
FORRAGICULTURA E PASTAGENS