Uso de edulcorante como palatabilizante na dieta de leitões desmamados

  • Fabio Enrique Lemos Budiño Secretaria da Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios, Nova Odessa, Sp
  • Lauro Lucchesi Secretaria da Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios, Nova Odessa, Sp
  • Ivani Pozar Otsuk Secretaria da Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios, Nova Odessa, Sp
Palavras-chave: desempenho, diarreia, Stevia rebaudiana

Resumo

Objetivou-se determinar os efeitos da adição de um edulcorante a base de Stevia rebaudiana como palatabilizante em dietas de leitões desmamados sobre o desempenho (ganho diário de peso, consumo diário de ração e conversão alimentar) e a incidência de diarreia. Foram utilizados 72 leitões, homogêneos quanto à linhagem (Large White x Landrace), desmamados aos 23 dias de idade, pesando em média 7,60 ± 0,90 kg. Foi utilizado o delineamento em blocos completos casualizados, sendo que a unidade experimental foi constituída por dois animais, submetidos a quatro tratamentos com nove repetições cada. Os animais, em grupos de dois (macho castrado e fêmea) foram alojados em baias metálicas suspensas. O desempenho dos leitões foi avaliado no período I (23 a 37 dias de idade), período II (37 a 51 dias de idade), período III (51 a 65 dias de idade) e período total (23 a 65 dias de idade). Os tratamentos consistiram de rações contendo níveis crescentes (0,00; 0,125; 0,250 e 0,500%) de inclusão de edulcorante. Esses níveis de inclusão foram utilizados nos períodos I e II, enquanto no período III as inclusões de edulcorante foram reduzidas em 50%, ou seja, 0,00, 0,0625, 0,125 e 0,250%, respectivamente. Não ocorreram casos graves de diarreia nos primeiros 15 dias do ensaio nos tratamentos estudados. Não foram observadas diferenças significativas (P>0,05) em nenhuma das variáveis de desempenho estudadas nos períodos I, II e total. Durante o período III, houve efeito quadrático tanto no ganho diário de peso (P=0,0158) quanto na conversão alimentar (P=0,0252). A adição de palatabilizante a base de Stevia na dieta de leitões desmamados influenciou o desempenho destes dos 51 aos 65 dias de idade, sendo que o nível ótimo calculado de inclusão do edulcorante que proporcionou melhores ganho diário de peso e conversão alimentar foi de 0,265 e 0,286%, respectivamente.
Publicado
13-01-2014
Como Citar
Budiño, F., Lucchesi, L., & Otsuk, I. (2014). Uso de edulcorante como palatabilizante na dieta de leitões desmamados. Boletim De Indústria Animal, 71(1), 58-62. https://doi.org/10.17523/bia.v71n1p58
Seção
NUTRIÇÃO ANIMAL