Características morfométricas e componentes não-carcaça de caprinos Anglonubiano x SPRD terminados em pastagem de caatinga sob suplementação alimentar

  • Gladstons Rafael de Arruda Santos Universidade Federal de Sergipe, Departamento de Zootecnia, São Cristóvão, SE
  • Angela Cristina Dias Ferreira Universidade Federal de Sergipe, Departamento de Zootecnia, São Cristóvão, SE
  • Monica Alixandrina da Silva Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Sergipe, São Cristóvão, SE
  • Daniel Cezar da Silva Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife, PE
  • Larissa de Oliveira Queiroz Universidade Federal de Sergipe, Departamento de Zootecnia, São Cristóvão, SE
Palavras-chave: cabritos, características morfométricas, semiárido

Resumo

O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito dos níveis de suplementação sobre as características morfométricas da carcaça e os componentes não-carcaça de caprinos mestiços Anglonubiano x Sem Padrão Racial Definido (SPRD) criados em sistema de pastagem nativa no semiárido, no período da seca. O trabalho foi conduzido entre os meses de agosto a dezembro de 2009 no Instituto Agronômico de Pernambuco, localizado no município de Sertânia-PE, na microrregião do Sertão do Moxotó a 600 m acima do nível do mar. Foram utilizados 28 cabritos mestiços Anglonubiano X SPRD castrados, com seis meses de idade e média de peso vivo (PV) inicial de 18,75 ± 2 kg. O sistema de manejo foi semi-intensivo com os caprinos mantidos a pasto (caatinga) durante o dia e recolhidos no final da tarde em baias individuais, quando recebiam suplementação concentrada (0,0; 0,5; 1,0 e 1,5% do PV). O desempenho produtivo foi influenciado pela suplementação alimentar, com maiores peso vivo e peso de carcaça quente e fria no nível de 1,5% PV de suplementação. Isso também ocorreu para as medidas morfométricas aferidas na garupa (largura e perímetro), melhorando a conformação da carcaça. O peso do pulmão, coração, fígado, baço e pâncreas apresentou influência da suplementação. O intestino delgado apresentou diferença significativa (P<0,05) no peso, que aumentou de forma linear crescente com o aumento dos níveis de suplementação. Em relação aos subprodutos, somente as gorduras (mesentério, omento e gordura total) tiveram aumento do peso devido ao aumento das reservas de energia. O aumento do nível de suplementação proporcionou efeito linear crescente para o peso de carcaça e de alguns órgãos e vísceras que são comercializados na região Nordeste, contribuindo para aumentar o lucro da produção de caprinos na caatinga. O nível de suplementação alimentar de 1,5% PV é o mais indicado para animais criados nessas condições.
Publicado
22-04-2014
Como Citar
Santos, G., Ferreira, A., Silva, M., Silva, D., & Queiroz, L. (2014). Características morfométricas e componentes não-carcaça de caprinos Anglonubiano x SPRD terminados em pastagem de caatinga sob suplementação alimentar. Boletim De Indústria Animal, 71(4), 341-349. https://doi.org/10.17523/bia.v71n4p341
Seção
NUTRIÇÃO ANIMAL

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)