Uso da cana de açúcar triturada na alimentação de frangos de corte tipo caipira

  • Marcelo Espósito Universidade Federal de Lavras (UFLA), Departamento de Zootecnia, Lavras, MG.
  • Édison José Fassani Universidade Federal de Lavras (UFLA), Departamento de Zootecnia, Lavras, MG.
  • Alisson Hélio Sampaio Clemente Universidade Federal de Lavras (UFLA), Departamento de Zootecnia, Lavras, MG.
  • Letícia Makiyama Universidade Federal de Lavras (UFLA), Departamento de Zootecnia, Lavras, MG.
  • Pâmela Lacombe Retes Universidade Federal de Lavras (UFLA), Departamento de Medicina Veterinária, Lavras, MG, Brasil.
  • Solange de Faria Castro Universidade Federal de Lavras (UFLA), Departamento de Zootecnia, Lavras, MG.
Palavras-chave: alimento alternativo, avicultura, desempenho, digestibilidade, rendimento da carcaça.

Resumo

Um experimento foi realizado com 276 frangos do tipo caipira da linhagem Gauchão, para avaliar a suplementação de cana de açúcar triturada (CAT) na dieta sobre o desempenho, valor energético das rações e rendimento de carcaça. As aves foram distribuídas em um delineamento inteiramente casualizado com três tratamentos e quatro repetições de 23 aves cada. Os tratamentos foram constituídos da inclusão ou não de CAT de forma on top em uma ração balanceada (RB), (100% RB; 85% RB + 15% CAT e 70% RB + 30% CAT). As rações experimentais foram fornecidas dos 29 aos 85 dias de idade e ao final do período experimental procedeu-se a avaliação do consumo de ração, conversão alimentar e rendimento de carcaça dos frangos. Aos 52 dias de idade foi realizado ensaio de metabolismo, para determinação da energia metabolizável aparente (EMA), energia metabolizável aparente corrigida pelo nitrogênio retido (EMAn) e coeficientes de metabolizabilidade aparente da matéria seca (CMMS), proteína bruta (CMPB), fibra em detergente neutro (CMFDN) e do extrato etéreo (CMEE). A suplementação de CAT na dieta proporcionou aumento no consumo de ração e piora no ganho de peso de acordo com o aumento no nível de inclusão. Os CMMS, CMFDN e CMEE foram superiores para os frangos que receberam o tratamento com 85% RB + 15% CAT, quando comparadas aos frangos alimentados com o tratamento controle (100% RB), com exceção do CMPB que não foi influenciado pela suplementação de CAT. O rendimento de carcaça, cortes e peso de órgãos não diferiram com a inclusão da CAT, porém o peso do pâncreas e da moela foram maiores nos frangos que receberam a dieta com 70% RB + 30% CAT em relação aos que receberam apenas RB. A inclusão da cana de açúcar triturada on top na dieta de frangos tipo caipira, como alimento alternativo, justifica-se até o nível de 15%, pois não afeta o conversão alimentar das aves e melhora o aproveitamento dos nutrientes da ração.
Publicado
07-02-2015
Como Citar
Espósito, M., Fassani, Édison, Clemente, A., Makiyama, L., Retes, P., & Castro, S. (2015). Uso da cana de açúcar triturada na alimentação de frangos de corte tipo caipira. Boletim De Indústria Animal, 72(2), 129-136. https://doi.org/10.17523/bia.v72n2p129
Seção
NUTRIÇÃO ANIMAL