Morfologia e qualidade da carcaça de cabritos naturalizados do “Alto Camaquã” abatidos em diferentes idades

  • Luciane da Silva Martins Universidade Federal de Pelotas, Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel, Pelotas, RS
  • José Carlos da Silveira Osório Universidade Federal da Grande Dourados, Faculdade de Ciências Agrárias, Dourados, MS
  • Maria Teresa Moreira Osório Universidade Federal da Grande Dourados, Faculdade de Ciências Agrárias, Dourados, MS
  • Marcos Flávio da Silva Borba Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, Pecuária Sul, Bagé, RS
  • Otoniel Geter Lauz Ferreira Universidade Federal de Pelotas, Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel, Pelotas, RS
  • Robérson Macedo Oliveira Instituto Federal Farroupilha, Santo Augusto, RS
  • Jaqueline Schneider Lemes Universidade Federal de Santa Maria, Departamento de Zootecnia e Ciências Biológicas, Palmeira das Missões, RS
  • Pâmela Peres Farias Universidade Federal de Pelotas, Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel, Pelotas, RS
Palavras-chave: composição tecidual, marca de qualidade, paleta, perna

Resumo

O objetivo deste estudo foi avaliar a morfologia e a qualidade da carcaça de caprinos abatidos aos 8-9 meses e 11-12 meses de idade, criados de forma extensiva, procedentes do “Alto Camaquã”, RS, Brasil. Foram avaliadas carcaças de 37 caprinos machos castrados, sendo 14 abatidos com 8-9 meses de idade e 23 com 11-12 meses de idade. Na meia carcaça direita foram obtidos cinco cortes: paleta, perna, costelas flutuantes mais lombo com vazio, costelas fixas e peito, que foram posteriormente dissecados para determinação da composição tecidual do músculo, osso, gordura subcutânea, gordura intermuscular e outros tecidos. Houve diferença significativa entre idade de abate no rendimento de carcaça quente, rendimento comercial, perdas por resfriamento, comprimento da carcaça e perna e profundidade da perna e peito. Houve interação da idade de abate e corte da carcaça para a relação músculo:gordura, porcentagens de músculo, gordura total, gordura intermuscular e gordura subcutânea, e peso e porcentagem de outros tecidos. Para as variáveis osso, músculo, peso total dos cortes, relação músculo:osso e percentual do osso verificou-se efeito da idade de abate, independentemente do corte. Com o avanço da idade aumenta o rendimento comercial e de carcaça quente. Entretanto, a composição tecidual de animais abatidos com idade inferior apresenta melhor relação músculo:gordura nos diferentes cortes.
Publicado
05-10-2015
Como Citar
Martins, L., Osório, J., Osório, M., Borba, M., Ferreira, O., Oliveira, R., Lemes, J., & Farias, P. (2015). Morfologia e qualidade da carcaça de cabritos naturalizados do “Alto Camaquã” abatidos em diferentes idades. Boletim De Indústria Animal, 72(3), 193-199. https://doi.org/10.17523/bia.v72n3p193
Seção
QUALIDADE DE PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL