Composição química das silagens de milho e sorgo com inclusão de planta inteira de soja

  • Laion Antunes Stella Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Departamento de Zootecnia, Porto Alegre, RS
  • Vanessa Peripolli Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Catarinense, Campus Avançado Abelardo Luz, Aberlardo Luz, SC
  • Ênio Rosa Prates Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Departamento de Zootecnia, Porto Alegre, RS
  • Júlio Otávio Jardim Barcellos Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Departamento de Zootecnia, Porto Alegre, RS
Palavras-chave: digestibilidade, gramínea, leguminosa, qualidade.

Resumo

Avaliou-se a qualidade química e fermentativa de silagens de milho e sorgo enriquecidas com planta inteira de soja. Foram utilizadas as proporções de 75%, 50% e 25% da planta de soja na ensilagem de milho ou de sorgo. Com o acréscimo do nível de inclusão da planta inteira de soja houve aumento linear no teor de proteína da dieta na silagem de milho e sorgo, e aumento no teor de fibra em detergente ácido na silagem de milho, porém houve decréscimo no teor energético da silagem de milho e do teor de fibra em detergente neutro da silagem de sorgo. Não foram observadas diferenças nos níveis de inclusão da planta de soja na ensilagem de milho e sorgo quanto à digestibilidade in vitro da matéria seca e da matéria orgânica. A adição da planta inteira de soja aumentou o pH e a concentração de N-NH3 das silagens de milho e sorgo, mas manteve o pH em níveis aceitáveis quando o nível de inclusão da planta de soja foi 50%. Sob o ponto de vista da composição química, a planta de soja pode ser adicionada em até 50% na ensilagem de milho e na ensilagem de sorgo, trazendo melhorias ao produto final.

Publicado
31-03-2016
Como Citar
Stella, L., Peripolli, V., Prates, Ênio, & Barcellos, J. (2016). Composição química das silagens de milho e sorgo com inclusão de planta inteira de soja. Boletim De Indústria Animal, 73(1), 73-79. https://doi.org/10.17523/bia.v73n1p73
Seção
FORRAGICULTURA E PASTAGENS