Comportamento agronômico de azevém anual (lolium multiflorum lam.) no estado do Rio Grande do Sul

  • I. F. Conterato Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária, São Gabriel, RS
  • D. B. David Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária, São Gabriel, RS
  • J. K. Da Trindade Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária, São Gabriel, RS
  • J. Maldaner Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária, Santa Maria, RS, Brasil
  • C. Bremm Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária, Porto Alegre, RS, Brasil
Palavras-chave: forragem de inverno, melhoramento, seleção

Resumo

Os objetivos deste trabalho foram avaliar a produção de forragem e o número de dias até o florescimento em 15 populações de azevém da cultivar Comum, uma população das cultivares KLM 138 (Uruguai) e Fepagro São Gabriel e uma população local, visando à seleção de germoplasma com potencial produtivo. O delineamento experimental adotado foi o de blocos ao acaso com três repetições e medidas repetidas no tempo (cortes). A produção de forragem foi avaliada por meio de cortes de uma amostra de 2 m lineares por parcela. As amostras de forragem de cada parcela foram secas e pesadas para a determinação da matéria seca total. Uma subamostra de matéria seca total de cada parcela, em cada corte, foi utilizada para estimar a porcentagem de folhas. Os dados foram submetidos à análise de variância através de modelos mistos e as médias comparadas pelo Teste de Tukey (P<0,05). Uma quarta repetição (bloco) com todas as populações não recebeu cortes, tendo sido utilizada para estimar o número de dias até o florescimento. Considerou-se florida quando mais de 50% das plantas das parcelas apresentavam inflorescências. Com exceção do primeiro corte, em todos os demais a produção de matéria seca total não teve variação (P>0,05), refletindo a existência de pouca variabilidade para esse caráter nas populações avaliadas durante o ciclo de crescimento. As populações avaliadas diferiram de forma significativa em relação à porcentagem de matéria seca de folhas (P=0,0002). A cultivar KLM 138 apresentou as maiores porcentagens de folhas durante o ciclo de crescimento, todavia as populações da cultivar Comum Uruguaiana, Dom Pedrito e Vacaria também apresentaram boa produção de folhas e poderiam ser utilizadas para a seleção inicial de novos materiais promissores, em razão da maior participação de folhas promover maior qualidade da dieta ofertada aos animais. A variação no número de dias até o florescimento possibilita a seleção para diferentes ciclos de maturação do azevém comum.

Publicado
30-09-2016
Como Citar
Conterato, I., David, D., Da Trindade, J., Maldaner, J., & Bremm, C. (2016). Comportamento agronômico de azevém anual (lolium multiflorum lam.) no estado do Rio Grande do Sul. Boletim De Indústria Animal, 73(3), 198-205. https://doi.org/10.17523/bia.v73n3p198
Seção
FORRAGICULTURA E PASTAGENS