#NovembroAzulOficial            #NovembroAzul

Bulletin of Animal Husbandry
Volume: 65 - Número: 3 - Pg: 191-196 - Ano: 2008


Autores
Rafael Herrera Alvarez, Jackson Barros do Amaral, Rita Maria Ladeira Pires, Antonio Campanha Martinez, Eunice Oba


Short-term culture of bovine bisected embryos effects on pregnancy rates, sex ratio and birth weight of calves
Resumo

This study evaluated pregnancy rate, gestation length, calving rate, and also sex proportion and birth weight of calves derived from in vitro reconstructed bovine demi-embryos. Recovered embryos (grade I morulae) from superovulated cows were bisected with a steel blade and transferred to recipient heifers either immediately (group 1, n=38) or after a 24h period in culture medium (EARLE + 10% FCS) at 38.5 °C and 5% CO (group 2, n=34) when showed a reconstituted appearance. Intact, uncultured embryos immediately transferred to recipients after collection (group 3, n=36) were used as control. Data were analyzed by ANOVA and Chi-square test. In vitro cultured demi-embryos that developed from morulae to blastocyst (78%, 44/56) were considered viable. Pregnancy rate at day 45 was 47.4%, 52.9%, and 52.8% for groups 1, 2, and 3 respectively (P> 0.05). Calving rate reached 26.3% in group 1. 29.4% in group 2, and 30.6% in group 3 (P> 0.05). No difference was found regarding pregnancy length (280.8 ± 1.8, 285.5 ± 1.7 and 285.3 ± 1.7 days), male proportion (60%, 50% and 54.5%) and birth weight of calves (38 ± 4.2, 32.4 ± 2.5 and 36.2 ± 2.6 kg) among groups 1, 2 and 3, respectively. It was concluded that even though in vitro reconstructed demi-embryos transfer can be of some utility to select the viability of demi-embryos, this procedure is not able to improve pregnancy rates since it does not differ from uncultured demi-embryos.


Cultivo in vitro temporário de embriões bovinos bipartidos. Efeito na posterior taxa de prenhez, sexo e peso dos bezerros
Abstract

 O presente estudo objetivou avaliar a taxa de prenhez, a duração da prenhez e a taxa de parição após a transferência de embriões bipartidos e reconstituídos in vitro, bem como algumas características (proporção de sexo e peso ao nascimento) dos bezerros produzidos. Embriões (mórulas grau 1) recuperados de vacas superovuladas foram bipartidos com uma lâmina metálica e transferidos em novilhas receptoras logo em seguida (grupo 1, n=38) ou após 24 horas de cultivo (meio EARLE + 10% SFB) a 38,5°C e atmosfera de 5% de CO2 (grupo 2, n=34). Como controle foram utilizados embriões intactos, não cultivados, transferidos logo após a coleta (grupo 3, n=36). Os dados foram analisados utilizando ANOVA e teste de χ2. Os hemi-embriões cultivados que evoluíram ao estágio de blastocisto (78%, 44/56) foram considerados viáveis. A taxa de prenhez no dia 45 após a transferência foi de 47,4%, 52,9% e 52,8% para os grupos 1, 2 e 3, respectivamente (P> 0,05). A taxa de parição foi de 26,3% no grupo 1, 29,4% no grupo 2 e 30,6% no grupo 3 (P> 0,05). Não houve diferença (P>0,05) na duração da prenhez (280,8 ± 1,8, 285,5 ± 1,7 e 285,3 ± 1,7 dias), na proporção de machos (60,0%, 50,0% e 54,5%) e no peso dos bezerros ao nascimento (38,0 ± 4,2, 32,4 ± 2,5 e 36,2 ± 2,6kg) entre os grupos 1, 2 e 3, respectivamente. Foi concluído que o cultivo in vitro dos hemi-embriões durante 24 horas pode ser uma boa medida para eliminar os que não são capazes de continuar seu desenvolvimento, porém, a transferência dos que evoluem em cultivo não aumenta a taxa de prenhez quando comparada à transferência de hemi-embriões não cultivados.


Íntegra (PDF)




Envie a um amigo

Adicione ao Favoritos

Imprimir