#NovembroAzulOficial            #NovembroAzul

Bulletin of Animal Husbandry
Volume: 56 - Número: 2 - Pg: 163-177 - Ano: 1999


Autores
D. Bianchini, J. M. Carriel, F. F. Leinz, C. F. de C. Rodrigues


Viabilidade de doze capins tropicais para criação de ovinos.
Resumo

Em Itapetininga (23º35’30’’S e 48º03’11’’W) doze parcelas de capins tropicais foram formadas em blocos ao acaso. Cada uma das quatro repetições, separadas entre si, constituiu uma faixa de pastejo  para ovelhas. Quando o capim prostrado mais aceito atingia altura média de 5,5 cm e o cespitoso 11,5 cm, o período de pastejo era encerrado e feito o corte de igualação e a adubação de cobertura (100 kg de N e 60 kg de K2O/ha). No primeiro período de pastejo realizado de 19/1 a 4/3/93, com temperatura média de 22,6ºC e precipitação pluvial de 340,6 mm, Grama paulista e Aruana denotaram maiores aceitabilidades (P<0,05); na forragem disponível à entrada dos animais, o Green panic foi superior, com exceção à Hemartria e Transvala (P<0,05); no teor de PB o Jaraguá foi superior ao Transvala, Aruana e Hemartria (P<0,05); na FB, com exceção ao Aruana, o Green panic apresentou maior teor (P<0,05); e a DIVMS foi praticamente igual para todos os capins (P>0,05). No segundo período realizado de 12/4 a 1/7/93, com temperatura média de 18,5ºC e precipitação pluvial de 138,8, Estrela de Porto Rico, Green panic, Aruana, Hemartria e Coast  cross denotaram maiores aceitabilidades (P<0,05), e Aruana e Estrela Porto Rico foram mais visitados pelos animais (P<0,05). No terceiro período realizado de 28/9 a 24/12/93, com temperatura média de 23,1ºC e precipitação pluvial de 268,3 mm, com exceção a Hemartria, Diversinervis, Coast cross e Aruana, o Estrela Porto Rico denotou maior aceitabilidade (P<0,05); Estrela de Porto Rico foi o mais visitado pelos animais (P<0,05) e na forragem disponível à entrada dos animais, Hemartria foi superior a Estrela de Porto Rico, Aruana, Pangola e Jaraguá (P<0,05). Aruana, Hemartria e Coast cross foram os mais viáveis para a exploração de ovinos, sob pastejo.


Viability of twelve tropical grasses for sheep production
Abstract

This research was conducted at Itapetininga (23º35’30’’S , 48º03’11’’W), in order to select some tropical grasses for sheep production, twelve different  plots of tropical grasses were established in randomized blocks with four replications. Each replication, isolated with fence, constituted one strip for application of grazing with ewes in a rotational system in the experimental paddock. Each grazing period was brought to an end when stolon grass more acceptable it arrived 5.5 cm and turf grass more acceptable it arrived 11.5 cm of mean height. The  period one (January, 19 to March, 4), with temperature mean of 22.6ºC and pluvial precipitation of 340.6 mm, the grasses Grama paulista (Cynodon C. dactylon) and Aruana (Panicum maximum)  denoted higher acceptable (P<0.05). In the period two (April, 12 to July, 01), with temperature mean of 18.5ºC and pluvial precipitation of 138.8 mm, the grasses  that denoted higher acceptable were Estrela Porto Rico (Cynodon nlenfuensis), Green panic (Panicum maximum), Aruana,  Hemartria (Hemarthria altissima) and Coast cross (Cynodon dactylon) (P<0.05). Hemartria showed more persistency to the grazing. In the last period (September, 28 to December 24), with temperature mean of 23.1ºC and pluvial precipitation of  268.3 mm, Estrela Porto Rico, Hemartria, Diversinervis (Digitaria decumbens), Coast cross  and Aruana showed higher acceptable (P<0.05). Hemartria showed more persistence to the grazing.  Hemartria, Aruana and Coast cross showed better viability to the sheep production.


Íntegra (PDF)




Envie a um amigo

Adicione ao Favoritos

Imprimir