#cancerdemama            #outubrorosa

Bulletin of Animal Husbandry
Volume: 58 - Número: 1 - Pg: 21-34 - Ano: 2001


Autores
Romeu Fernandes Nardon, Alexander George Razook, Alexandre Amstalden Moraes Sampaio, Luís Orlindo Tedeschi, Leopoldo Andrade de Figueiredo, Celso Boin, Maria Lúcia Pereira Lima


Efeitos da raça do bovino e seleção para peso pós-desmama na quantidade da porção comestível da carcaça e na qualidade da carne
Resumo

Com o objetivo de verificar os efeitos do grupo genético e da seleção para peso pós-desmama aos 378 dias de idade, foram avaliadas as carcaças de 144 garrotes dos rebanhos selecionados Nelore (NeS), Guzerá (GuS), Caracu (CaS) e não selecionado Nelore (NeC), da Estação Experimental de Zootecnia de Sertãozinho, São Paulo, Brasil. Os abates ocorreram quando os animais completaram 88 ± 10, 173 ± 11 e 266 ± 11 dias de confinamento, com médias de idades de  16,1 ± 0,8; 19,0 ± 0,9 e 22,0 ± 1,1 meses e médias de pesos de 385 ± 33, 464 ± 33 e 547 ± 53 kg aos 1o, 2o e 3o abates, respectivamente. Foram analisados o rendimento de carcaça, pesos de carcaça, porção comestível, cortes aparados, aparas, ossos, espessura de gordura e área de olho do lombo. A qualidade da carne  foi avaliada por perdas no cozimento e resistência ao cisalhamento das fibras do músculoLongissimus dorsi. O NeS teve maior peso de carcaça, quantidade de porção comestível da carcaça, de cortes primários e secundários, exceto para cupim e maior quantidade de ossos na carcaça que o NeC (P<0,05). Porém, esses dois grupos genéticos foram semelhantes no rendimento de carcaça quente, na quantidade de aparas, espessura de gordura, área de olho de lombo, perdas no cozimento e força de cisalhamento. Por outro lado, o NeS apresentou maior rendimento em carcaça que os GuS e CaS (P<0,05). Os grupos NeS e CaS foram semelhantes no peso de carcaça, na quantidade da porção comestível da carcaça, cortes primários, paleta, filé mignon e perdas por cozimento. O CaS teve menos aparas, alcatra, coxão mole, coxão duro, patinho, lagarto, espessura de gordura e mais acém, contrafilé, área de olho do lombo e ossos que o NeS. A carne de animais CaS apresentou maior maciez que dos outros grupos genéticos.


Genetic selection on beef cattle: effects on carcass edible meat and meat quality
Abstract

To verify the effect of cattle genetic selection based on weight at 378 days of age and breed of cattle on carcass traits, 144  bulls in which 36 from the selected Nellore (NeS), selected Guzera (GuS), selected Caracu (CaS) and control Nellore (NeC) herds from the Estação Experimental de Zootecnia de Sertãozinho (Sertãozinho, SP, Brazil), were evaluated. The animals were slaughtered on 88 ± 10, 173 ± 11 e 266 ± 11 days of feedlot, on the average, 16.1 ± 0.8; 19.0 ± 0.9 e 22.0 ± 1.1 month of age, and averaging  385 ± 33, 464 ± 33 e 547 ± 53 kg of body weight for the 1st, 2nd and 3rd slaughter points, respectively. The analyzed traits were dressing percentage, carcass weight, edible meat weight, trimmed fat and bone weights, fat depth, and eye muscle area. The shear force and cooking loss were used to evaluate the meat quality of the Longissimus dorsi muscle. The NeS group showed greater carcass weight, edible meat weight, trimmed carcass cuts, and bone weight than the NeC  group (P<0.05), except for hump cut weight. However, they had similar dressing percentage, trimmed carcass weight, fat depth, eye muscle area, cooking loss, and shear force. The NeS group presented greater dressing percentage than GuS and CaS groups (P<0.05). The NeS and CaS groups had similar carcass weights and edible meat of carcass and primal cuts,  forearm and loin cut weights, and cooking loss. The CaS group had lesser trimmed fat weights, hump, rump steak, topside, silverside, thick flank cut weights, and fat depth than NeS group (P<0.05). But, the CaS group had greater chuck and loin cut weights, eye muscle area, and bone weight than NeS group. CaS group presented lesser  shear force value compared to other groups.


Íntegra (PDF)




Envie a um amigo

Adicione ao Favoritos

Imprimir