#NovembroAzulOficial            #NovembroAzul

Bulletin of Animal Husbandry
Volume: 66 - Número: 1 - Pg: 01-10 - Ano: 2009


Autores
Roberto Machado Carneiro da Silva, Celia Raquel Quirino, Ricardo Lopes Dias da Costa,Gilliana Dutra Neves, Clóvis de Paula Santos, Antonio Peixoto Albernaz, Graziela Rangel Silveira, Natalia Carvalho Reis, Josias Alves Machado,Orlando Augusto Melo Jr


Efeito da variação mensal, propriedade e estado fisiológico sobre a infecção gastrintestinal por nematóides em ovelha Santa Inês
Resumo

Verificaram-se os efeitos da variação mensal, propriedade e estado fisiológico sobre o Famacha©, volume globular, contagem de ovos por grama de fezes, condição corporal e peso vivo em ovelhas Santa Inês do norte do estado do Rio de Janeiro. O trabalho foi realizado em três propriedades, de janeiro a dezembro de 2006. A cada 14 dias, 20 ovelhas de cada propriedade foram pesadas, avaliadas quanto a condição corporal, Famacha©, e foram coletadas amostras de fezes para realização de contagem de ovos por grama de fezes (OPG) e coprocultura, e amostras de sangue para avaliar o volume globular. Haemonchus foi o gênero predominante, seguido de Trichostrongylus. Observaram-se diferenças (P<0,01) para Famacha©, volume globular, OPG, condição corporal e peso vivo devido aos efeitos da variação mensal, propriedade e estado fisiológico. Conclui-se que as variações climáticas, com interferência no desenvolvimento larval e na qualidade e quantidade de forragem e, principalmente, o estado fisiológico das ovelhas ocasionam variações mensais na infecção por nematódeos gastrintestinais.


Effect of the monthly variation, property and physiologic state on gastrintestinal nematode infection in Santa Inês sheep
Abstract

It was checked the effects of the monthly variation, property and physiologic state on the Famacha©, rounded volume, egg counting for gram of feces, physical condition and lively weight in Santa Inês ewes from north of Rio de Janeiro State. The work was carried out in three farms, from January to December 2006, with 60 sheep. Every 14 days, the animals were weighed, evaluated for their physical condition, Famacha© and samples of feces were collected for counting of eggs per gram of feces (EPG) and coproculture, and samples of blood to evaluate the packed cell volume. Haemonchus was the predominant type, followed by Trichostrongylus, Cooperia and Oesophagostomum pointed out to themselves differences (P <0,01) for Famacha©, packed cell volume, EPG, physical condition and lively weight due to the effects of the monthly variation, farm and physiologic state. We concluded that the climatic variations, with interference in the larval development and in the quality and quantity of fodder and physiologic state of the ewe cause monthly variations in the infection for gastrointestinal nematodes.


Íntegra (PDF)




Envie a um amigo

Adicione ao Favoritos

Imprimir