#NovembroAzulOficial            #NovembroAzul

Bulletin of Animal Husbandry
Volume: 46 - Número: 1 - Pg: 125-131 - Ano: 1989


Autores
G. Mosse, B. do E. S. de Campos


Afecções puerperais em rebanho leiteirono Vale do Paraíba. Influência na eficiência reprodutiva
Resumo

Em rebanho bovino no Vale do Paraíba, SP, de 1977 a 1981, de 9.076 partos, 831 vacas (9,16%) apresentaram problemas puerperais, como retenções de placenta e infecções em útero e trompas, recebendo tratamento que cada caso exigia. Essas fêmeas, tratadas, foram comparadas a contemporâneas, sem problemas puerperais, em igual número, denominadas testemunhas. A análise estatística pelo teste chi-quadrado (x2) demonstrou que meses e estações do ano não influenciaram o número de ocorrências. A percentagem de prenhez foi 91,17% e 96,15%, com 2,28 e 2,12 serviços para tratadas e testemunhas, respectivamente. O período de serviço (P.S.) foi de 167,7 e 141,6 dias para tratadas e testemunhas respectivamente revelando diferença significativa (P ≤ 0,01) e equivalente a um ciclo estral. Número de intervenções e presteza no início do tratamento pós-parto não afetaram significativamente o P.S., mas quando precoce, estado geral e produção leiteira da vaca melhoravam, principalmente em casos de retenção de placenta. O aumento das ocorrências através dos anos faz supor influência do melhoramento genético do rebanho, sem modificação de condições de manejo e nutrição.


Puerperal affections in a dairy herd in the Paraíba ValIey. Influence on the reproductive performance
Abstract

In a dairy herd, in the Paraíba Valley, São Paulo State, from 1977 through 1981, out of 9076 calvings, 831 cows (9.16%) showed puerperal problems, such as retained placenta, uterine and other infeccions and were treated accordingly to each case. These females, called Treated cows were compared to contemporary ones with no puerperal problems, in identical number, called Controls. The statistical analysis of data, made by Chi-Square Test (x2) showed that months and seasons had not influenced the incidence of problems. The porcentage of pregnancy was 96.17% and 96.15%, for both, Treated and Controls, with 2.28 and 2.12 services per pregnancy (SP), respectively. The Service Period (S.P.) was 167.7 days and 141.6 days for both, Treated and Controls are statistically different significative (P ≤ 0,01) and nearly equivalent to ones estrus cycle. Number of interventions and the earlier or later starting of treatment after calving did not affect significatively the S.P. but earlier start was beneficial to general conditions and milk production of the cow, mainly in cases of retained placenta. The increase of occurencesthrough the years could be related to genetic improvement of the herd with no changes in management.


Íntegra (PDF)




Envie a um amigo

Adicione ao Favoritos

Imprimir