#NovembroAzulOficial            #NovembroAzul

PUBLICAÇÕES >> Dissertações de Mestrado
Emissão de gases de efeito estufa em pastagem de Brachiaria brizantha cv. Marandu

Autores
Alline Mariá Schumann

Resumo

RESUMO

A maior parte da produção de carne bovina brasileira é feita com alimentação à base de gramíneas forrageiras, o que torna as pastagens de grande importância para produção animal, possibilitando uma produção de baixo custo. O setor pecuário é um dos que mais contribuem para as emissões de GEE, onde as maiores emissões de CH

4 são provenientes de processos digestivos e as emissões de N2O pelo uso de fertilizantes nitrogenados. Assim, o objetivo deste estudo foi determinar as emissões dos gases causadores de efeito estufa (CO2,CH4 e N2O) em solos cultivados com pastagem, além de determinar os fatores de emissão do óxido nitroso proveniente da aplicação do fertilizante nitrogenado (ureia) com e sem o uso do inibidor da atividade enzimática da uréase. O experimento foi conduzido no Instituto de Zootecnia, em Nova Odessa-SP. Foram estudados os fluxos dos GEE (CO2, CH4 e N2O) em pastagem de Brachiaria brizantha cv. Marandu. Os tratamentos utilizados foram duas formas de utilização da ureia comercial e ureia de liberação lenta tratada com inibidor de uréase (NBPT), em quantidades de 50 Kg de N ha-1. O delineamento utilizado foi em blocos inteiramente casualizados, com cinco repetições, totalizando 15 unidades experimentais (UE). A aplicação de ureia NBPT refletiu nos maiores fluxos de CO2, enquanto que para CH4 e N2O não apresentou diferença significativa em comparação à ureia. O fator de emissão da ureia e ureia NBPT foi de 5,3% e 11,5%, respectivamente, superiores ao valor previsto pelo IPCC de 1%. Dessa maneira, o uso de ureia NBPT em pastagem não apresentou eficiência na mitigação dos gases de efeito estufa.

Palavras chave: Fatores de emissão, fertilizantes nitrogenados, dióxido de carbono, metano, oxido nitroso, pasto. 

ABSTRACT

Brazilian beef production is done with diet based on grasses, which makes the pastures of large importance for animal production, enabling a low-cost production. Livestock sector is one of the main contributors to the greenhouse gases (GHG) emissions, where the largest CH

4 emissions come from digestive processes and N2O emissions from use of nitrogen fertilizers. The aim of this study was to determine the emissions of greenhouse gases (CO2, CH4 and N2O) in soils with grassland and determine the GHG emission factors of nitrous oxide from nitrogen fertilizer (urea) application with and without urease inhibitors use. The field study was conducted at the Zootecnia Institute situated in the municipality of the Nova Odessa (São Paulo state, Brazil). We studied the GHG fluxes (CO2, CH4 and N2O) in intensive system of animal production (rotational stocking and fertilization). The treatments were: urea in natura and, a commercial slow-release urea treated with urease inhibitor. The experimental was conducted in the randomized complete block design with five replicates, totaling 15 experimental units (EU). The application of urea NBPT reflected in greater flows of CO2, while for CH4 and N2O showed no significant difference compared to urea. The emission factor for urea and urea NBPT was 5.3% and 11.5%, respectively, higher than the value predicted by the IPCC 1%. Thus, the use of urea in pasture NBPT showed no effectiveness in mitigating the greenhouse gases

Key words: Carbon dioxide, emission factor, grassland, methane, nitrogen fertilizer, nitrous oxide.

Íntegra (PDF)


Veja todas as publicações



Envie a um amigo

Adicione ao Favoritos

Imprimir