#NovembroAzulOficial            #NovembroAzul

PUBLICAÇÕES >> Dissertações de Mestrado
Parâmetros genéticos de medidas indicadoras de eficiência alimentar de bovinos de corte

Autores
André Luiz Grion

Resumo

RESUMO:

Os objetivos do trabalho foram estimar parâmetros genéticos de características indicadoras de eficiência alimentar, como a conversão alimentar (CA), eficiência parcial de crescimento (EPC), taxa de crescimento relativo (TCR), taxa de Kleiber (TK), consumo alimentar residual (CAR), ganho de peso residual (GPR) e consumo e ganho residual (CGR) de bovinos da raça Nelore. O critério de seleção que resulta na melhor combinação de resultados foi determinado a partir de estimativas de respostas correlacionadas sobre o peso à desmama ajustado para 210 dias de idade (P210), consumo de matéria seca (CMS), ganho médio diário (GMD) e peso vivo metabólico (PV0,75). Considerando ainda a natureza longitudinal das medidas coletadas em testes de desempenho, outro estudo foi feito para estimar a trajetória dos componentes de (co)variâncias e parâmetros genéticos para o CMS e o peso vivo (PV) de bovinos Nelore em função dos dias em teste (DET) utilizando modelos de regressão aleatória (MRA). Foram utilizadas informações de 8004 animais com registros de P210 e 712 animais com registros de CMS, GMD, PV0,75, PV e características de eficiência alimentar obtidas após o desmame. Os componentes de variância foram estimados utilizando o método da máxima verossimilhança restrita, com modelo animal em análises multicaracterística. Os efeitos fixos considerados nos modelos foram grupo de contemporâneo, mês de nascimento e os efeitos lineares e quadráticos das covariáveis idade da mãe e da idade do animal no meio teste, como covariável. Os efeitos aleatórios foram genético aditivo direto e o resíduo. Para P210 foram considerados ainda os efeitos aleatórios maternos genético e de ambiente permanente. Nas análises por MRA, os efeitos genéticos aditivos e de ambiente permanentes de animal foram ajustados utilizando funções polinomiais de Legendre de segunda à quinta ordem com a regressão fixa ajustada com polinômio de segunda ordem e as variâncias residuais consideradas heterogêneas com 13 classes para o período especificado. De acordo com o critério usado para a comparação dos MRA os polinômios de Legendre de terceira e quinta ordem, respectivamente, para os efeitos genéticos e de ambiente permanente foram os mais apropriados para descrever a estrutura de covariâncias do CMS. Para PV, a terceira ordem foi suficiente para descrever a estrutura de covariâncias para os efeitos genéticos e de ambiente permanente ao longo dos DET. As estimativas de herdabilidade para P210, CMS, GMD e PV0,75 foram 0,23; 0,51; 0,46 e 0,54, respectivamente. Dentre as medidas de eficiência alimentar, as estimativas de herdabilidade foram 0,10; 0,16; 0,17; 0,22; 0,17; 0,12 e 0,17, respectivamente para CA, EPC, TCR, TK, CAR, GPR e CGR. As correlações genéticas entre as características de interesse e as medidas de eficiência, foram favoráveis com P210 o CAR, GPR, CGR. CAR, GPR, CGR e TK foram favoráveis com PV0,75. A EPC, CAR, e CGR foram as únicas medidas de eficiência com correlações genéticas favoráveis com CMS, entretanto também foram estimadas para EPC e CAR as únicas correlações genéticas desfavoráveis com o GMD. A trajetória dos componentes de variância e estimativas de parâmetros genéticos por MRA e análise multicaracterísticas foram semelhantes, mostrando haver coerência nas estimativas obtidas pelos MRA. As estimativas de herdabilidade oscilaram de 0,28 a 0,35 para o CMS e de 0,50 a 0,65 para o PV. A característica de eficiência alimentar mais promissora para reduzir o CMS e aumentar as características de crescimento (P210, GMD e PV0,75) é CGR. Modelos de regressão aleatória sobre polinômios de Legendre podem ser utilizados para descrever a variação genética do CMS e PV nos dias em teste em bovinos Nelore em crescimento.
Palavras-chave: correlação genética, desempenho, herdabilidade, respostas à seleção, regressão aleatória

ABSTRACT:

The aims of this work were to estimate genetic parameters of feed efficiency indicator traits, such as feed conversion (FC), partial efficiency of growth (PEG), relative growth rate (RGR), Kleiber ratio (KR), residual feed intake (RFI), residual weight gain (RWG) and residual intake and gain (RIG) of Nellore cattle. The selection criteria which results in the best results combination was determined from correlated response estimates on weaning weight adjusted for 210 days old (W210), dry matter intake (DMI), average daily gain (ADG) and metabolic body weight (BW0.75). Considering also the longitudinal nature of the measures collected in performance tests, another study was done to estimate the trajectory of (co)variances and genetic parameters for DMI and body weight (BW) of Nelore cattle as a function of days on test (DOT) using random regression models (RRM). We used data from 8004 animals with records of W210, and 712 animals with records of DMI, ADG, BW0.75, BW and measures of postweaning feed efficiency. Variance components were estimated using restricted maximum likelihood method, with animal model multi-trait analyzes. The fixed effects considered on the models were contemporary group, calving month and linear and quadratic effects of dam age and animal age in the middle of test. The random effects were genetic direct and residual. For W210 were considered also the maternal random effects genetic and permanent environmental. For RRM, the effects of direct additive genetic and permanent environment of animal were adjusted using from second to fifth order of Legendre polynomial functions, for fixed regression of DMI and BW on days on test were used Legendre polynomials of the second order and the residual variances were considered heterogeneous, with 13 classes for the specified period. According to the criterion for comparing MRA, the models of Legendre polynomials of third and fifth order, respectively, for genetic and permanent environmental effects were the most appropriate to describe the covariance structure of the DMI. For BW, third order was sufficient to describe the covariance structure for genetic and permanent effects over DOT. Heritability estimates W210, DMI, ADG and BW0.75 were 0.23, 0.51, 0.46 and 0.54, respectively. Among feed efficiency measures, the heritability estimates were 0.10, 0.16, 0.17, 0.22, 0.17, 0.12, and 0.17 respectively for FC, PEG, RGR, KR, RFI, RWG and RIG. The genetic correlations between the traits of interest and the efficiency measures, RFI, RWG and RIG were favorable with W210, and RFI, RWG, RIG and KR were favorable with BW0.75. The feed efficiency measures with a favorable genetic correlation with DMI were PEG, RFI and RIG, however, was also estimated for PEG and RFI unfavorable genetic correlation with ADG. The trajectory of the variance components and genetic parameter estimates obtained by MRR and multi-trait were similar showing that there is consistency in the estimates obtained by RRM. Heritability estimates ranged from 0.28 to 0.35 for DMI and from 0.50 to 0.65 for BW. The best feed efficiency trait to reduce DMI and increase growth traits (W210, ADG and BW0.75) is RIG. Random regression models on Legendre polynomials can be used to describe the genetic variation of DMI and BW on days on test in growing Nelore cattle. Keywords: genetic correlation, heritability, performance, random regression, selection responses

Íntegra (PDF)


Veja todas as publicações



Envie a um amigo

Adicione ao Favoritos

Imprimir