#NovembroAzulOficial            #NovembroAzul

PUBLICAÇÕES >> Dissertações de Mestrado
Avaliação do temperamento de ovinos com treinamento de estímulo tátil e deslocamento com auxílio de cabresto

Autores
Ana Carolina Barros de Freitas

Resumo

O interesse de pesquisas na área de etologia está aumentando e recebendo destaque pela sua importância, devido à maior proximidade dos animais com seus tratadores, manejo do meio ambiente e dos recursos naturais e demanda de mercado exigindo o bem-estar dos animais. Este trabalho teve como objetivo avaliar se os treinamentos com estimulação tátil (ET) e deslocamento com auxílio de cabresto (DC) podem interferir positivamente no temperamento, no comportamento durante isolamento social, nas características fisiológicas e no peso dos animais. Um grupo de 80 ovinos, machos e fêmeas, das raças Morada Nova e Santa Inês, com idades inicias de seis a oito meses, foram submetidos a diferentes tipos de treinamentos por um período de 15 dias consecutivos para cada tratamento: estímulo tátil, deslocamento com o auxílio de cabresto ou o conjunto estímulo tátil + deslocamento com auxílio de cabresto (ET+DC). Os animais do grupo controle (C) não foram submetidos a nenhum tipo de treinamento. Cada grupo foi composto por 20 animais, sendo 10 machos e 10 fêmeas. Dos 10 animais de cada sexo, em cada tratamento, 5 foram da raça Morada Nova e 5 foram da raça Santa Inês. Durante os treinamentos foram registradas as reações comportamentais de cada animal enquanto eram submetidos ao ET ou ao DC. As avaliações comportamentais foram mensuradas a partir da aplicação de dois testes: o teste de isolamento social e o teste de temperamento. No teste de isolamento social foram quantificadas as seguintes variáveis: movimentação (MOV), vocalização (VOC), tentativa de fuga (TF) e cavar chão (CC). No teste de temperamento houve apenas a atribuição do escore temperamento (T) a cada animal. Logo após terem sido submetidos aos testes todos os animais foram pesados e submetidos à mensuração dos seguintes parâmetros fisiológicos: temperatura retal (TR), frequência cardíaca (FC) e frequência respiratória (FR). Os dados foram analisados pelo teste qui-quadrado e análise de variância. No decorrer do treinamento ET foi possível perceber diminuição na reatividade, diminuição na tentativa de fuga e aumento na frequência das variáveis estímulo tátil sem contenção, morder roupa, ficar sempre ao lado e ruminação. No decorrer do treinamento DC também foi possível observar diminuição na reatividade e aumento do comportamento morder roupa. Após o último teste todos os animais foram avaliados novamente durante o ET e o DC (apenas um dia) e os animais que pertenciam aos grupos tratamentos apresentaram comportamentos semelhantes aos realizados no período final de treinamento, mesmo após 90 dias sem continuidade de treinamento. As variáveis T, FR, FC, TR, VOC e peso apresentaram diferença (P<0,05) entre os tratamentos. Houve diferença (P<0,05) devido ao sexo nas variáveis T, FR, TR, MOV e peso. O efeito da raça foi significativo (P<0,05) nas variáveis FC, MOV, VOC, CC e peso. A variável data de coleta apresentou diferença (P<0,05) para T, peso, FR, FC, TR, MOV, VOC, TF e CC. As reações dos animais, tanto durante os treinamentos quanto durante os testes, demonstraram que os treinamentos com estímulo tátil e deslocamento com auxílio de cabresto são eficazes para animais que necessitam ser manejados frequentemente, como reprodutores ou matrizes. Os animais se mostraram menos reativos a humanos e mais fáceis de serem manejados, mesmo 90 dias após o fim do treinamento.

Palavras chaves: comportamento, Morada Nova, reatividade, Santa Inês, temperamento. xii

 

ABSTRACT

Assessment of sheep temperament with tactile stimulation and halter movement training

Research interest in ethology surface is increasing and getting attention for its importance, due to the proximity to the animals with their handlers, the environment and natural resources management and market demand requiring the welfare of animals. This study aimed to assess whether training with tactile stimulation (ET) and displacement with the halter help (DC) can positively affect temperament, behavior during social isolation, physiological characteristics and weight of the animals. A group of 80 sheep, male and female, breeds Morada Nova and Santa Inês , with initial ages of six to eight months, were subjected to different types of training for a period of 15 consecutive days for each treatment: ET, DC or ET + DC. The control group (C) haven’t been subjected to any kind of training. Each group consisted of 20 animals, 10 males and 10 females. From 10 animals of each sex in each treatment, 5 were Morada Nova and 5 were Santa Ines breed. During the trainings, behavioural reactions were recorded of each animal as they were submitted to ET or DC. The behavioral assessments were measured from the application of two tests: the test of social isolation and the temperament test. In the social isolation test, the following variables were quantified: Movement (MOV), vocalization (VOC), escape attempt (TF) and dig the ground (CC). In temperament test was only assigned the temperament score (T) for each animal. Soon after they have undergone testing all animals were weighed and subjected to measurement of the following physiological parameters: rectal temperature (TR), heart rate (FC) and respiratory rate (FR). Data were analyzed by chi-square test and variance analysis. During the ET training was possible to realize decrease in reactivity, decrease in escape attempt and increase of variables frequency of the tactile stimulus without restraint, biting clothes, always stay to the side and rumination. During the DC training was also observed decrease in reactivity and increase of the behavior biting clothes. After the last test, all animals were evaluated again during the ET and DC (only one day) and animals that belonged to the treatment groups showed similar behaviors to those made at the end of the training period, even after 90 days without continued training. The variables T, FR, FC, TR, VOC and weight was observed difference (P < 0.05) between treatments. There were differences (P < 0.05) due to sex in the variables T, FR, TR, MOV and weight. The effect of race was significant (P < 0.05) in FC, MOV, VOC, CC and weight variables. The variable date of collection was different (P < 0.05) for T, weight, FR, FC, TR, MOV, VOC, TF and CC. The reactions of animals, both during training and during the tests showed that training with tactile stimulation and displacement with the halter help are effective for animals that need to be frequently handled, like breeding or matrices. The animals were less reactive to human and easier to be managed, even 90 days after the end of training.

 

Key words: behaviour, Morada Nova, reactivity, Santa Inês, temperament.

Íntegra (PDF)


Veja todas as publicações



Envie a um amigo

Adicione ao Favoritos

Imprimir