#cancerdemama            #outubrorosa

PUBLICAÇÕES >> Dissertações de Mestrado
Complexo enzimático para suínos na fase de crescimento e terminação

Autores
Natália Yoko Sitanaka

Resumo

O estudo teve como objetivo de avaliar o uso de um complexo enzimático contendo α- amilase, β-glucanase, fitase, celulase, xilanase e protease, sobre o desempenho, digestibilidade e análise econômica de suínos nas fases de crescimento e terminação. Foram utilizados 80 suínos, 42 machos e 38 fêmeas, com aproximadamente 63 dias de idade, num delineamento em blocos ao caso. Foram testados cinco tratamentos com oito repetições/tratamento, sendo: CP: Dieta controle positivo, com nível energético recomendado para a fase; CN85: Dieta controle negativo com redução energética (85 kcal/kg EM); CE85: Dieta CN85 com adição de complexo enzimático; CN100: Dieta controle negativo com redução energética (100 kcal/kg EM); CE100: Dieta CN100 com adição de complexo enzimático,. Foi utilizado o programa alimentar com 3 dietas: - Crescimento I (CI) – dos 63 aos 90 dias de idade, Crescimento II (CII) – dos 91 aos 118 dias de idade e Terminação (T) - dos 119 aos 145 dias de idade. Durante cada fase do período experimental, foi avaliado o desempenho, através das variáveis: consumo diário de ração (CDR), ganho de peso diário (GPD) e conversão alimentar (CA). A digestibilidade das dietas foram analisadas nas três fases, através do uso do marcador Celite ® e, posteriormente, análise de cinza insolúvel em ácido. A análise de viabilidade econômica foi realizada através da determinação do custo da ração (em R$), por quilograma de peso vivo ganho e cálculo do Índice de Eficiência Econômica. Os resultados mostraram que para machos, recomenda-se o uso de complexo enzimático em dietas com redução de 85 Kcal/ kg de EM, durante os períodos de crescimento e terminação, pois melhora a conversão alimentar e é economicamente mais eficiente durante o Crescimento I. Para fêmeas, o uso do complexo enzimático não se justifica. Nas dietas com redução energética de 100 Kcal/kg de EM, o uso do complexo enzimático elevou o teor de proteína digestível durante o Crescimento II; A adição de complexo enzimático nas dietas com redução energética de 85 e 100 Kcal/kg de EM aumentou os teores de energia digestível nas dietas de Terminação.

Palavras-chave: aditivos de alimentos para animais, eficiência, enzimas, nutrição.

Íntegra (PDF)


Veja todas as publicações



Envie a um amigo

Adicione ao Favoritos

Imprimir