#NovembroAzulOficial            #NovembroAzul

PUBLICAÇÕES >> Dissertações de Mestrado
Desempenho e indicadores de bem-estar de codornas em postura alojadas em diferentes densidades

Autores
Daniela Fagotti Soares

Resumo

Como forma de reduzir os custos com gaiolas e equipamentos, elevadas densidades de alojamento são geralmente adotadas em criações de aves. Essas altas densidades podem gerar um ambiente impróprio ao bem estar das aves e também acarretar alterações no desempenho produtivo. Objetivou-se neste trabalho avaliar os possíveis efeitos no desempenho produtivo e na qualidade de ovos de codornas japonesas em diferentes densidades de alojamento das densidades utilizadas. Também, objetivou-se avaliar imunologicamente e microbiologicamente os efeitos da variação da densidade de criação. Foram utilizadas 816 codornas em fase de produção de ovos, distribuídas em delineamento inteiramente casualizado em quatro tratamentos (121,43 cm2/ave, 106,25 cm2/ave, 94,44 cm2/ave e 85,00 cm2/ave) com seis repetições cada parcela. Os resultados indicam que as densidades prejudicam o desempenho produtivo, porém não interferem na qualidade do ovo e todos podem ser considerados de excelente qualidade uma vez que o valor médio encontrado para Unidade Haugh foi de 88,03. Não houve efeito dos tratamentos nas avaliações microbiológicas e todas se mostraram dentro dos parâmetros determinados pelo RIISPOA. Os valores de IgY encontrados no tratamento de menor densidade foram superiores aos demais tratamentos, o que sugere que as aves deste tratamento apresentavam melhores condições imunológicas, porém, é necessário que mais pesquisas sejam desenvolvidas relacionando o bem-estar animal e fatores de estresse com a quantificação de imunoglobulinas IgY.

Palavras chaves: imunidade, IgY, qualidade de ovo, unidade Haugh.

Íntegra (PDF)


Veja todas as publicações



Envie a um amigo

Adicione ao Favoritos

Imprimir